6 março de 2017 Artigos,Notícias 1 comentário

O chefe frio está sendo substituído pelo líder humano. Você sabe a diferença entre esses dois perfis?

A presença de um líder no dia a dia de um colaborador pode transformá-lo em um funcionário produtivo, motivado e confiante, ou fazê-lo se sentir desmotivado, inseguro e pouco disposto. O sucesso de um líder é reflexo do sucesso de sua equipe, e vice-versa, mas isso só é possível quando existe uma liderança humana que usa tanto o emocional quanto o racional.

Desenvolver uma liderança humanizada não é uma tarefa fácil, já que muitas organizações estão focadas apenas no lucro, independente do bem estar de sua força de trabalho. Entretanto, graças a lideranças que valorizam o capital humano, essa percepção está mudando e o ambiente corporativo vem sendo construído a partir do propósito de toda uma equipe.

O chefe de antigamente, figura fria e rigidamente hierárquica, pouco se importava com os sentimentos e vontades de sua equipe. Seu foco principal era sua própria ascensão – pouco interessava os conflitos de seus colaboradores, desde que eles o levassem ao sucesso. Esse tipo de conduta só era possível porque as normas das empresas também funcionavam assim.

Longe disso, as corporações atuais estão cada vez mais interessadas no desenvolvimento da equipe como único meio de se chegar ao sucesso. Para tanto, uma das principais características de um líder humano é a empatia, a capacidade de se colocar no lugar do funcionário e saber que ele também tem sonhos e desejos que pretende realizar.

Uma mudança organizacional só é viável quando todos entendem que o papel do líder não é mandar (como costumava fazer um chefe), mas direcionar, incentivar e promover um ambiente mais propício ao crescimento pessoal.

Você deve estar se perguntando o que precisa fazer para humanizar seu ambiente corporativo e as ações de seus líderes. A resposta está nos treinamentos, no aprendizado e práticas constantes. Somente assim sua empresa estará alinhada e atenta a um comportamento que vai trazer benefícios para todos. Lembrando que a Ação Gerencial possui treinamentos e consultorias na área de gestão de pessoas. Vale a pena conhecer!  

Se quiser se aprofundar no assunto, o escritor Fábio Augusto Vieira dedicou sua carreira ao estudo das lideranças. Em 2015 ele lançou o livro “O Líder Humano”, no qual aborda situações do cotidiano de líderes e gestores visando o desenvolvimento, a produtividade e o bem estar empresarial. Leitura indispensável!

Escrito por Ação Gerencial