15 dezembro de 2015 Artigos,Notícias Nenhum comentário

crop

Difícil encontrar quem não fique nervoso na hora de passar por uma entrevista de emprego. Da roupa que vai ser usada até a tentativa de antecipar as perguntas que serão feitas, tudo passa pela cabeça do candidato nos momentos prévios a uma avaliação. Mas o que realmente faz diferença em um processo de recrutamento? Quais itens são considerados no momento de classificar quem entra nos quadros de uma empresa? Veja abaixo algumas coisas descobertas pelo site de empregos Jobvite, que realizou uma pesquisa com mais de mil profissionais de Recursos Humanos nos Estados Unidos.

Notas na faculdade: para 57% dos recrutadores, a média de notas no curso de graduação foi apontada como pouco importante;

Identificação com a cultura da empresa: 88% dos entrevistados acreditam que esse é um ponto crucial na escolha do candidato. No setor de hotelaria, o aspecto é fundamental para 96%.

Experiência prévia: a trajetória profissional é relevante para 87% dos recrutadores entrevistados.

Referências: ter pessoas que falem bem do seu trabalho é algo considerado por 51% das pessoas que participaram da entrevista.

Pós-graduação: o título é especialmente importante nos setores de educação e saúde. Cerca de 51% dos entrevistadores consideram esse aspecto na hora de eleger um candidato.

Redes Sociais: apenas 4% não olham os perfis dos candidatos nas redes sociais. Para os entrevistadores, o LinkedIn é a principal fonte de informação, seguido pelo Facebook. Para quem almeja emprego na área de comunicação, a ausência nas redes sociais tem peso ainda mais negativo. Mas não basta ter perfil, os recrutadores também estão atentos ao que é postado. Conteúdos com erros gramaticais são vistos de forma negativa. Para 54% dos entrevistadores, imagens mostrando o consumo de álcool não são bem vistas. Já as selfies foram consideradas neutras por 75%.

Além desses fatores, os entrevistados listaram pontos que “fazem o filme” do candidato. As respostas: entusiasmo, conhecimento sobre a empresa e o setor, habilidades de comunicação, pontualidade e aparência.

Escrito por Ação Gerencial