future

Em pesquisa mundial feita com 2 mil funcionários de empresas com 250 ou mais empregados, a Automatic Data Processing (ADP) identificou as cinco principais tendências do trabalho do futuro. Brasil, Estados Unidos, Canadá, México, Chile, Reino Unido, Alemanha, França, Holanda, Austrália, China, Índia e Cingapura estão representados no levantamento. Confira os resultados do Future of Work (Futuro do Trabalho):

Veja também: Laboratório e Inovação

1. Liberdade

Poder escolher onde, como e quando trabalhar é o futuro nas empresas. Entre os brasileiros, 77% querem ter controle e flexibilidade no seu expediente. O fim das 8 horas diárias também já é iminente e uma realidade em muitos países da Europa. Cada vez mais percebe-se que produtividade não está diretamente relacionada ao número de horas que o empregado passa na empresa.

2. Conhecimento

Segundo o estudo, 75% dos brasileiros entrevistados acreditam que a tecnologia será o principal instrumento de aprendizado no meio corporativo. Além de serem mais baratas e práticas, as ferramentas de Educação à Distância evoluíram bastante nos últimos tempos e isso contribuiu para que o número de adeptos crescesse todos os anos.

3. Autogestão

O microgerenciamento está com os dias contados. O profissional terá cada vez mais autonomia em seu trabalho e a administração do desempenho de equipe não será mais restrita aos gestores.

Isso não significa o fim dos mecanismos de controle de desempenho. A tendência é que feedback e reconhecimento sejam mais dinâmicos e feitos em tempo real. No Brasil, porém, apenas 39% dos entrevistados acreditam que as empresas irão investir em sistemas de autogestão nos próximos anos.

4. Estabilidade

Trata-se de um novo conceito de estabilidade. Está menos ligada ao emprego e mais ao potencial de empregabilidade. A gestão de carreiras será passada das empresas para os profissionais, que trabalharão sob demanda e não por contratos de longo prazo.

Veja também: Competências Voltadas para Resultados

5. Significado

Apenas 34% dos brasileiros consideram o significado no trabalho um aspecto fundamental. A ADP, porém, explica que isso se dá pelo momento de incerteza econômica no país. Quando a economia voltar a crescer, bons salários não serão o suficiente para manter os talentos em uma empresa. Eles querem estar em locais alinhados às suas aspirações profissionais e onde possam se desenvolver e ter liberdade para trabalhar.

Escrito por Ação Gerencial